Braço de ouro, assim ficou reconhecido o homem chamado James Harrison, que salvou várias crianças.

Harrison, aos 14 anos precisou fazer uma cirurgia de urgência, e às transfusões de sangue, foram o que sustentaram vivo durante o tempo que ficou no hospítal. Depois da cirurgia, ele descobriu isso e jurou que se tornaria um doador. Ele teve que esperar 4 anos para cumprir com o juramento.

Confira Também: Cachorra pequena usa as costas do seu amigo Gigante como meio…

Os médicos descobriram que o sangue dele poderia resolver um problema mortal. “Na Austrália, até aproximadamente 1967, haviam literalmente milhares de bebês morrendo a cada ano. Os médicos não sabiam o porquê e era horrível”, Jemma Falkenmire, do Serviço Australiano de Sangue da Cruz Vermelha.

Harrison possui anticorpo raro em seu sangue, e na década de 1960 eles trabalharam juntos extensivamente, usando-o para desenvolver a injeção chamada Anti-D. O Anti-D que impede que mães com sangue RhD negativo desenvolvam anticorpos RhD durante a gravidez.

Apesar disso os médicos não sabem explicar o motivo de Harrison ter esse tipo sanguíneo raro. Alguns sugere que pode ter sido as transfusões que ele recebeu aos 14 anos.

“Eles me pediram para ser uma cobaia, e eu fui doar desde então,” conta James H. “Eu continuaria se eles me deixassem.” O Sr. Harrison ultrapassou o limite de idade do doador, Então por motivos de saúde ele fez sua última doação, e foi premiado com a “Medalha da Ordem da Austrália” em 1999, por ter salvo a vida de milhões de bebês.

Se gostou da história de vida desse homem de exemplo, compartilha! 

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here