A fotografia está presente em várias épocas, é importante para construção de informações.

A fotografia não é apenas um registro, ela contribui diretamente com a história. Veja agora as “5 fotografias que marcaram a história”.

Veja também: Fotografia de rua

1- “Menina do napalm”

        A foto da guerra que chama atenção de todos, trata-se de uma menina que corre na  estrada perto de Trang Bang, no sul do Vietnã, após ter parte do seu corpo queimado pela bomba, a foto de Nick denunciou as atrocidades da guerra.
Fotografia/Nick Ut
Fotografia: Nick Ut

2- “A fome na Uganda”

        A foto da mão de uma criança e a mão de um missionário, gera até hoje um alerta sobre a fome. A foto foi tirada em uma parte da África, pais aonde muitas pessoas morrem devido a fome e desnutrição. Mike quis chamar atenção da sociedade em relação a miséria.
fotografia/Mike Wells
Fotografia: Mike Wells

3- “A menina e o abutre”

       A morte e a fome registradas em uma foto. O fotografo Kevin foi ao Sudão, e fotografou os efeitos destrutivos da guerra civil, a imagem abaixo retrata uma cena triste de uma criança fraca e desnutrida. Kevin Carter recebeu várias criticas após a foto ser divulgada, por não ter ajudado a criança ele foi tomado por sentimento de culpa, além das dividas e depressão que fizeram o fotógrafo se matar algum tempo depois.
Fotografo: Kevin Carter

  4-Che Guevara”

        A foto do Guerrilheiro Heroico Che Guevara, que na época era um dos que lideravam a revolução cubana, Korda fotografava para um jornal de cuba, e estava no memorial das vítimas de uma explosão de barco, ele registrou a imagem que mal sabia que seria uma das fotos mais reproduzidas e utilizadas nos últimos tempos. A ficou popular por um artista plástico irlandês que criou uma estampa em monotipia, e colocou-a em domínio público.
Fotógrafo: Alberto Korda

  5- ” O menino sírio Alan Kurdi “

       A fotografia do menino sírio morto numa praia da Turquia virou o símbolo da crise dos imigrantes, aonde relata a batalha de milhares de pessoas que diariamente tentam fugir da guerra, miséria e dor. Infelizmente o garoto de 3 anos de idade foi reflexo de tudo isso,  Nilufer, fotógrafa da imprensa turca, registrava um grupo de imigrantes na praia quando viu o corpo de Alan, ela decidiu que a única coisa que podia fazer era chamar atenção para a tragédia que está acontecendo.
Fotografia: Nilüfer Demir/AP

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here